Folha do ES
Sex, 27 de Nov

Home   Estilo     Cultura


Imigração pomerana celebra 160 anos no Espírito Santo

Imigração pomerana celebra 160 anos no Espírito Santo

O evento contou com apresentações culturais, além do lançamento de livros e homenagens com muita música e danças típicas.

  Por Redação

  27.junho.2019 às 16:15

Os 160 anos da imigração pomerana para o Espírito Santo foram comemorados em solenidade nesta quarta-feira (16) no Salão São Tiago, no Palácio Anchieta, em Vitória.

O evento contou com apresentações culturais, além do lançamento de livros e homenagens com muita música e danças típicas.

A atividade foi uma iniciativa do Arquivo Público do Estado do Espírito Santo (APEES) em conjunto com as prefeituras municipais que têm comunidades pomeranas.

Pomeranos no Espírito Santo

O grupo com os primeiros imigrantes pomeranos a chegarem ao Estado era formado por 27 famílias num total de 117 pessoas.

Eles eram agricultores luteranos que partiram de Hamburgo, na Alemanha, no navio Eleonor, em abril de 1859.

O transatlântico entrou no porto do Rio de Janeiro após dois meses de viagem. Lá estava sediada a “Central de Colonização”, responsável pelos contratos e transportes.

Depois dessa breve escala na Capital do Império, seguiram viagem no barco “São Matheus” e chegaram ao Porto de Vitória no dia 28 de junho.

Para alcançar os lotes coloniais, seu destino final, os imigrantes tinham que subir o rio Santa Maria em direção ao “Porto do Cachoeiro”, atual Santa Leopoldina.

Até 1860 vieram outros 46 imigrantes. Porém, o maior fluxo se verifica entre os anos de 1868 a 1874. Ao todo, foram 2.223 colonos de origem pomerana que entraram no Estado.

A Pomerânia estava localizada entre a Europa e o Mar Báltico. A historiadora Cione Marta Raasch Manske, no livro “Pomeranos no Espírito Santo”, ressalta que o solo fértil, a diversidade hídrica e a localização estratégica desencadearam disputas pela posse da terra na Idade Média, deixando-a marcada por guerras, epidemias e fome.

A imigração, neste contexto, mostrou-se como uma opção para a sobrevivência.

Durante um período prolongado, diferentes conflitos devastaram o local. Em 1720, o território é conquistado pela Prússia, que em 1817 institui a Província Prussiana da Pomerânia.

No século XIX, conforme destaca a autora, mudanças políticas e econômicas contribuíram de forma significativa para o agravamento da situação de crise.

A instabilidade social impulsionou os pomeranos a imigrarem para o Brasil, com destaque ao Espírito Santo.


Fonte: Secom-ES

Comentários Facebook


Facebook


Newsletter


Inscreva-se no boletim informativo do Leia-se para obter suas atualizações e novidades semanais diretamente em seu e-mail.

© 2020 Leia-se. Todos os direitos reservados.